Egito, Jordânia e Arábia condenam ataques a Arafat

Preocupados com a insistência dos EUA em marginalizar o presidente da Autoridade Palestina, Yasser Arafat, os três mais importantes aliados dos americanos no mundo árabe - Egito, Jordânia e Arábia Saudita - enviaram mensagem, pelos meios diplomáticos e pela imprensa, de que essa política é injusta e perigosa. Dirigentes desses países têm expressado sua forte contrariedade com o apoio total dado por Washington a Israel e estão alarmados com o fato de os EUA culparem o líder palestino pela violência e dizerem que ele pode pará-la, se quiser.

Agencia Estado,

28 Janeiro 2002 | 19h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.