Egito mantém detido chefe de segurança do Hamas

Mohammed Khamis Dababesh é acusado de contrabando de equipamento de comunicações

20 de setembro de 2010 | 09h11

CAIRO - As autoridades egípcias mantêm detido desde a semana passada o chefe da segurança do Hamas, Mohammed Khamis Dababesh, acusado de contrabando de equipamento de comunicações, disse nesta segunda-feira, 20, o jornal oficial "Al-Ahram".

Veja também:

especialInfográfico: As fronteiras da guerra no Oriente Médio

forum Enquete: Qual a melhor solução para o conflito?

O dirigente do grupo palestino Hamas foi submetido a um interrogatório por seu suposto envolvimento em atividades que ameaçam a segurança do país, segundo o periódico oficial, que cita uma fonte não identificada de segurança egípcia.

O chefe do Corpo de Segurança Geral do atual governo do Hamas na Faixa de Gaza foi detido na semana passada ao chegar ao Cairo, procedente de Damasco.

Segundo o jornal do Cairo, foi detido depois que as autoridades egípcias receberam informações que asseguravam que estava implicado em uma operação de contrabando com grandes quantidades de walkies-talkies tecnologicamente avançados, no valor de vários milhões de libras egípcias.

A fonte explicou que os testemunhos de várias pessoas que tinham participado de tal operação de contrabando, abortado pela segurança egípcia, assinalaram Dababesh como o responsável pela operação.

As autoridades egípcias interrogam o responsável do Hamas também pela acusação de estar envolvido na morte de um soldado egípcio por disparos no dia 6 de janeiro na fronteira do Egito com a Faixa de Gaza, acrescentou a fonte ao jornal.

Tudo o que sabemos sobre:
EgitoHamasOriente Médio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.