Egito, palestinos e Israel negociam retirada de Gaza

Com o Egito como intermediário, Israel e palestinos iniciaram uma negociação sobre a retirada israelense da Faixa de Gaza, o que representa uma mudança de atitude nas três partes. O Egito vinha relutando em se envolver na questão, enquanto o primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, vinha insistindo em não tratar com os palestinos - que, por sua vez, desconfiam de Israel. No entanto, numa reunião com o chefe de inteligência do Egito, Omar Suleiman, Sharon pela primeira vez mostrou-se disposto a coordenar a retirada com os palestinos, mesmo que indiretamente e por meio dos escalões inferiores de ambos os governos, disse uma alta autoridade palestina. O líder palestino Yasser Arafat, que também se reuniu com Suleiman, mostrou-se disposto a negociar, dizendo que teria um projeto para a segurança de Gaza pronto até 15 de junho, disse a mesma autoridade, sob condição de anonimato. Os palestinos desconfiam que Sharon estaria tentando trocar Gaza por um controle muito maior sobre outro território ocupado, a Cisjordânia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.