Egito pode realizar eleições em 6 meses, diz embaixador

O Egito pode realizar eleições dentro de seis meses, disse neste domingo o embaixador do país nos Estados Unidos, Sameh Shoukry.

AE, Agência Estado

13 de fevereiro de 2011 | 18h43

Shoukry também disse que o tratado de paz com Israel será mantido. Muitos analistas acreditam que, com a renúncia do presidente Hosni Mubarak, a relação estável do Egito com Israel esteja em risco. "O tratado tem sido benéfico para o Egito há 30 anos ou mais. Obtivemos um dividendo de paz através do tratado. Conseguimos estabelecer segurança e estabilidade na região, e acredito que este seja um dos elementos principais em termos de nossa política externa", disse o embaixador no programa de TV This Week, da rede ABC.

Também na rede ABC, o ministro da Defesa de Israel, Ehud Barak, disse que as relações de Israel com Cairo não correm nenhum risco.

Shoukry disse que o Supremo Conselho Militar está efetivamente assumindo as responsabilidades de representar o país interna e externamente. Na rede CBS, Shoukry disse que os militares muito provavelmente deixarão o poder. "Eles indicaram um cronograma bastante específico de seis meses para as eleições parlamentares e presidenciais", disse.

As principais prioridades dos militares são a segurança e a melhoria das condições econômicas do país, disse Shoukry, acrescentando que isso não impede que o processo de reforma siga em frente. O embaixador disse também que a lei do estado de emergência no país será suspensa assim que as manifestações tiverem se estabilizado. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Egitocriseeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.