Egito pressiona aérea contra filmes a bordo

Parlamentares da Irmandade Muçulmana no Egito exigem que a empresa aérea EgyptAir reveja a oferta de filmes a bordo para os passageiros para que os longas-metragens sejam adequados aos "valores e costumes" do país. A briga começou quando o deputado Ahmed Fahmy, da Irmandade, viajou para o Sudão e ficou "ofendido" com um vídeo que era exibido durante o voo. Ele tentou impedir que o filme, com "cenas eróticas" continuasse a ser exibido na viagem, mas foi impedido pelas reclamações de outros viajantes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.