Egito proíbe venda de 4 jornais europeus

O governo do Egito proibiu ontem a venda de quatro jornais europeus por reproduzirem as charges dinamarquesas do Profeta Maomé com uma bomba no turbante. Segundo a agência de notícias estatal, os jornais banidos foram: Wall Street Journal, dos EUA; The Observer, da Grã-Bretanha; e os alemães Frankfurter Allgemeine e Die Welt.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.