Egito reabre fronteira com Faixa de Gaza pela 1ª vez em dois meses

O Egito reabriu sua fronteira com a Faixa de Gaza pela primeira vez em dois meses, permitindo a entrada temporária de palestinos que tentam deixar o enclave litorâneo, segundo um oficial palestino.

Estadão Conteúdo

21 de dezembro de 2014 | 10h46

Maher Abu Sabha, oficial responsável pela fronteira do lado de Gaza, disse que a passagem de Rafah, o principal portal ao mundo exterior para os 1,7 milhão de residentes de Gaza, ficará aberta por apenas dois dias. O governo do Egito vinha mantendo a fronteira fechada desde 24 de outubro, quando um ataque ocorrido na Península do Sinai causou a morte de 31 soldados egípcios.

Neste domingo, cerca de 250 palestinos, além de ambulâncias com pacientes, cruzaram a fronteira para o Egito.

O fechamento da fronteira é uma prática comum desde que o grupo islâmico Hamas assumiu o poder em Gaza, em 2007. Israel também mantém sua fronteira com Gaza fechada na maior parte do tempo.

Segundo militares israelenses, palestinos que lançaram pedras na direção de carros de colonos judeus na Cisjordânia causaram hoje ferimentos leves em um menino israelense de 4 anos. O incidente ocorreu no cruzamento de uma área de assentamento próxima à cidade de Belém. A criança foi hospitalizada e, posteriormente, soldados israelenses vasculharam o local em busca de suspeitos envolvidos no ataque.

Antes disso, a polícia de Israel prendeu cinco israelenses - incluindo quatro menores de idade - suspeitos de planejar ataques contra palestinos em Jerusalém. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
EgitoFaixa de Gazafronteira

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.