Egito realiza seu segundo dia de eleição presidencial

O egípcios foram às urnas nesta quinta-feira, segundo dia da primeira eleição presidencial livre no país. Os eleitores se enfileiravam do lado de fora de algumas sessões eleitorais, mas o comparecimento às urnas nesta manhã foi consideravelmente menor do que o de ontem, quando longas filas se formaram mais de uma hora antes da abertura das urnas.

AE, Agência Estado

24 Maio 2012 | 09h50

O governo dispensou seus funcionários nesta quinta-feira para aumentar o número de votantes. Os dois dias de eleição marcam o fim de décadas de governo autoritário, embora ainda haja preocupações em relação aos militares que tomaram o controle do país após a queda de Hosni Mubarak, pois acredita-se que eles queiram manter sua influência no governo.

"A revolução nos deu o direito de elegermos livremente nosso presidente", disse a dona de casa Doaa Nasr, referindo-se aos 18 dias de levante que derrubaram o regime de 29 anos de Mubarak, 15 meses atrás. "Ninguém pode nos tirar esse direito", disse ela, enquanto esperava na fila para votar no distrito de Zeitoun, no Cairo.

Treze candidatos disputam o cargo, dentre eles islamitas, liberais e ex-integrantes do regime de Mubarak. Como nenhum deve conquistar a maioria de 50% dos votos, um segundo turno está marcado para os dias 16 e 17 de junho, entre os dois candidatos mais votados. O vencedor será anunciado em 21 de junho. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Egitoeleição

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.