Egito reavalia relação com Síria após golpe

O Egito está reavaliando sua relação com a Síria após o golpe militar que derrubou o presidente islamita Mohammed Morsi, disse neste sábado o ministro das Relações Exteriores egípcio, Nabil Fahmy. "Tudo será reavaliado", disse ele a jornalistas no Cairo. Em seus primeiros comentários públicos desde que se tornou o principal diplomata do país, Fahmy afirmou que o Cairo continua apoiando o levante sírio, mas que o Egito não tem intenção de apoiar a jihad, ou guerra santa, na Síria. Fonte: Associated Press.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.