Egito recebe da Alemanha sarcófago faraônico roubado

A metade inferior de um sarcófago faraônico de ouro foi devolvida ao Museu Egípcio neste domingo pela Alemanha, onde um egiptologista de Munique descobriu que a relíquia fora saqueada. Em uma atitude rara no mundo das antigüidades roubadas, autoridades da Bavária entraram em contato com o Egito e, após anos de negociações, ofereceram-se para restaurar e devolver o sarcófago de Akhenaton, um dos mais importantes faraós do antigo Egito. "Isto demonstra que quando há boa vontade entre duas nações e seus acadêmicos, qualquer monumento histórico pode retornar", celebrou o chefe do Supremo Conselho de Antigüidades do Egito, Gaballah Ali Gaballah. Akhenaton, que governou entre 1379 e 1362 antes de Cristo, ordenou aos antigos egípcios que abandonassem o politeísmo para adorar somente o deus do sol. Sua esposa foi Nefertiti e ele foi sucedido por Tutankámon.

Agencia Estado,

27 Janeiro 2002 | 13h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.