Egito: Sabahi aceita vitória de el-Sisi

O candidato oposicionista à presidência do Egito, o esquerdista Hamdeen Sabahi, aceitou a vitória do marechal Abdel Fattah el-Sisi, mas disse que o comparecimento às urnas anunciados pelo governo não são credíveis.

AE, Agência Estado

29 Maio 2014 | 12h26

O político de esquerda disse que houve violações graves nas votações, mas não o suficiente para alterar significativamente o resultado - uma vitória esmagadora de el-Sisi, que conquistou mais de 92% dos votos, contra 2,9% de Sabahi, segundo os organizadores da campanha do marechal.

Sabahi disse, porém, que o comparecimento de apenas 46% dos eleitores, anunciada pelo presidente interino nesta quinta-feira, não é credível. "Isso é um insulto à inteligência dos egípcios", disse o candidato.

O político de esquerda já havia se queixado mais cedo de que as medidas do governo interino - especialmente de extensão da eleição por mais um dia - se destinava a aumentar indevidamente o comparecimento às urnas. Os partidários de el-Sisi buscavam, além da sua vitória, uma legitimação do golpe militar que destituiu o primeiro presidente eleito democraticamente no Egito, Mohammed Morsi, em julho do ano passado. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Egito Eleições Presidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.