AFP PHOTO / MOHAMED EL-SHAHED
AFP PHOTO / MOHAMED EL-SHAHED

Egito se compromete a indenizar turistas mexicanos atacados por engano

Chanceler egípcio garantiu ao México que fará uma rápida investigação sobre o ataque e indenizará as vítimas

O Estado de S. Paulo

28 Setembro 2015 | 10h09

CIDADE DO MÉXICO - O ministro das Relações Exteriores do Egito, Sameh Shoukry, se comprometeu no domingo com sua colega mexicana, Claudia Ruiz Massieu, a realizar uma rápida investigação sobre o ataque a um grupo de turistas mexicanos e indenizar as vítimas.

A chancelaria mexicana informou em comunicado que ambos os ministros se reuniram ontem às vésperas da 70ª Assembleia Geral das Nações Unidas, realizada em Nova York, para falar sobre o ataque sofrido recentemente por turistas mexicanos no Egito, que deixou oito mortos.

O ministro expressou suas condolências pelo acidente e o firme compromisso de seu governo de "realizar de maneira rápida a investigação solicitada, proceder com a apuração de responsabilidades e outorgar as indenizações cabíveis".

Shoukry disse que a investigação avançou e informou que o embaixador do Egito no México, Yasser Saban, entrará em breve em comunicação direta com os feridos e os familiares das vítimas para falar sobre os processos de indenização.

Durante a conversa, a chanceler mexicana reiterou ao ministro egípcio as exigências do governo mexicano para que seja realizada uma investigação rápida, profunda e exaustiva, além de uma reparação integral dos danos.

No último dia 13, um grupo de turistas mexicanos foi atacado no deserto pelas forças de segurança egípcias por engano, segundo a versão do governo do Egito, ao confundi-los com terroristas. /EFE

Mais conteúdo sobre:
México acidente turismo Egito

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.