Egito troca ministros um dia antes de encontro com FMI

O governo do Egito empossou 10 novos ministros com o objetivo de lidar melhor com as dificuldades econômicas do país. A troca ocorre no momento em que a delegação do Fundo Monetário Internacional (FMI) se prepara para encontros com as autoridades egípcias, a partir desta segunda-feira, para discutir o empréstimo de US$ 4,8 bilhões a fim de ajudar na reestruturação da combalida economia do país.

PATRÍCIA BRAGA, Agência Estado

06 de janeiro de 2013 | 09h13

Tomaram posse neste domingo o ministro do Interior e o de Finanças. Autoridades do governo disseram que as pastas de Transporte, Eletricidade e Desenvolvimento Local serão conduzidas agora por membros da Irmandade Muçulmana, grupo do qual o presidente Mohammed Morsi faz parte. As autoridades falaram em condição de anonimato porque não estavam autorizadas a divulgar informações.

O presidente Mohammed Morsi se encontrou com os novos ministros após a posse e discutiu com eles a revigorarão do turismo e maneiras de atrair mais investidores ao país. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EgitoFMI

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.