AP
AP

EI divulga foto de bomba que teria derrubado avião russo

Grupo extremista afirmou que colocou dispositivo em aeronave após descobrir uma falha na segurança do aeroporto de Sharm el-Sheikh

O Estado de S. Paulo

18 de novembro de 2015 | 14h59

CAIRO - O Estado Islâmico afirmou nesta quarta-feira, 18, em sua revista Dabiq, que inicialmente havia planejado derrubar o avião de um país ocidental sobre a península do Sinai, no Egito, mas houve mudança de alvo após a Rússia lançar ataques na Síria.

O grupo afirmou ainda que colocou a bomba no avião russo após descobrir uma falha na segurança do aeroporto de Sharm el-Sheikh.

Ainda hoje, a revista do Estado Islâmico divulgou a foto de uma bomba improvisada que, segundo o grupo, teria sido usada para derrubar a aeronave, matando todas as 224 pessoas a bordo. Contudo, não se sabe se a imagem foi feita antes da queda do avião ou se ela mostra um modelo de bomba parecido com o que teria sido usado para explodir a aeronave.

A imagem mostra uma lata amarela do refrigerante Schweppes Gold e o que parece ser um detonador e um interruptor em um fundo azul. Além disso, os jihadistas publicaram uma foto do que afirmaram ser passaportes pertencentes a russos mortos “obtidos pelos combatentes da guerra santa”.

Não foi possível verificar imediatamente a autenticidade das imagens divulgadas. 

O grupo extremista já havia reivindicado a autoria do ataque, mas não tinha dado detalhes.

O serviço de segurança russo disse na terça-feira que uma bomba derrubou o avião. Contudo, o Egito diz que ainda investiga a causa da queda. /REUTERS e ASSOCIATED PRESS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.