AFP PHOTO / Joseph EID AND Maher AL MOUNES
AFP PHOTO / Joseph EID AND Maher AL MOUNES

EI entrega corpo de oficial russo morto em Palmyra em troca da libertação de curdos

No final de março, Exército sírio retomou o controle da cidade, que ficou sob domínio dos extremistas durante dez meses. Jihadistas afirmaram na ocasião que haviam matado cinco militares da Rússia durante confrontos

O Estado de S. Paulo

28 Abril 2016 | 09h06

BEIRUTE - O grupo terrorista Estado Islâmico entregou na noite de terça-feira o corpo de um oficial russo morto há semanas durante os combates em Palmyra, no centro da Síria, em troca da libertação de vários de seus líderes em mãos das forças curdas, informou na quarta-feira o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A ONG detalhou que as negociações para esta troca, cujo local exato não foi especificado, começaram em 3 de abril.

Os dirigentes do Estado Islâmico libertados pelas Unidades de Proteção do Povo (YPG, por sua sigla em curdo), a principal milícia curdo-síria, haviam sido capturados no passado por esta força em enfrentamentos em áreas distintas.

No final de março, o Exército sírio, em colaboração com a aviação da Rússia, retomou o controle da cidade monumental de Palmyra, que ficou sob domínio dos extremistas por dez meses.

Durante a batalha pela cidade, os jihadistas afirmaram em comunicado, cuja autenticidade não pode ser verificada, que havia matado cinco militares russos em combates nas imediações.

Além disso, a agência de notícias Amaq, vinculada à organização terrorista, anunciou a morte de um assessor militar russo durante enfrentamentos com os radicais na área de Dawa, perto de Palmyra, e publicou um vídeo com imagens de seu suposto corpo. /EFE

Mais conteúdo sobre:
Estado Islâmico Rússia jihadistas curdos

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.