El Al dá gafe com a família de Rabin

A companhia aérea israelense El Al pediu ontem desculpas à família de Leah Rabin, a mulher do falecido premiê Yitzahak Rabin, assassinado há sete anos num atentado. Motivo: a companhia enviara um carta, nesta semana, informando que Leah estava fora do programa de milhagem "elite gold", pois fizera poucas viagens em 2001. Detalhe: Leah morreu em 12 de novembro, vitimada por um câncer.

Agencia Estado,

09 Agosto 2002 | 10h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.