El Baradei deixa o Irã após discutir contencioso nuclear

O diretor da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), o egípcio Mohamed El Baradei, concluiu hoje sua visita de um dia ao Irã, na qual tentou convencer os líderes do país a suspenderem seu programa nuclear. Segundo informou a agência iraniana de notícias "Isna", Baradei partiu nesta madrugada rumo a Viena após ter se reunido em Teerã com o diretor da Organização Iraniana de Energia Atômica, Gholamreza Aghazadeh, e com o principal negociador sobre a questão nuclear e secretário do Conselho Supremo de Segurança Nacional, Ali Larijani. Durante sua estadia em Teerã, o diretor da AIEA tentou chegar a um entendimento para resolver o contencioso iraniano, que qualificou de "difícil" e "complicado". Sua visita ocorre antes de ele apresentar um relatório sobre as atividades nucleares iranianas, o que deverá ser feito após o fim prazo fixado pela ONU para que Teerã responda às exigências da comunidade internacional e ponha um fim ao enriquecimento de urânio. O diretor da AIEA pediu aos dirigentes iranianos que suspendam as atividades nucleares nos 13 dias restantes do prazo fixado pelo Conselho de segurança das Nações Unidas. Em 29 de março, o Conselho de Segurança da ONU deu um prazo de um mês para que o Irã suspendesse todas as suas atividades nucleares. O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, deixou claro nesta quinta-feira que seu país não voltará atrás em seu programa nuclear e qualificou de "inegociável" o direito dos iranianos de possuir tecnologia atômica que, reafirmou, será utilizada para gerar eletricidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.