Ulises Rodriguez/Reuters
Ulises Rodriguez/Reuters

El Salvador tem primeiro dia sem homicídios em quase três anos

País vive uma guerra entre gangues de drogas e chega a ter 18 assassinatos por dia

Reuters,

16 de abril de 2012 | 09h32

SAN SALVADOR - Segundo oficiais, ninguém morreu em El Salvador no último sábado, 14. Esse foi o primeiro dia sem assassinatos no país da América Central, que vive uma guerra entre gangues de drogas, em quase 3 anos.

"Depois de anos em que o número de homicídios chegava a níveis alarmantes de até 18 por dia, vivemos um dia sem mortes", disse o presidente Mauricio Funes numa declaração do domingo, 15. O dia sem registros de homicídios foi o primeiro do mandato de Funes, que assumiu a presidência em junho de 2009.

As duas gangues mais poderosas de El Salvador, Mara Salvatrucha e Mara 18 chegaram num acordo para uma trégua em março. A violência no país é atribuída ao seu uso como rota de passagem entre os cartéis de drogas no México.

De acordo com a ONU, o país centro-americano chegou a uma taxa de homicídios de 66 a cada 100.000 habitantes - uma das maiores do mundo.  

Tudo o que sabemos sobre:
El SalvadorhomicídiosDrogas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.