El-Sissi indica que concorrerá à Presidência do Egito

O chefe do Exército do Egito, Abdel-Fattah el-Sissi, disse nesta terça-feira que não pode "virar as costas" se a maioria dos egípcios deseja que ele concorra à Presidência e que tomará medidas oficiais em breve, informaram meios de comunicação estatais.

AE, Agência Estado

04 de março de 2014 | 11h17

Os comentários de el-Sissi, feitos em um discurso para cadetes militares e reportados pela agência estatal de notícias Mena, são os mais indicativos até agora de sua intenção de concorrer.

Autoridades próximas a ele disseram que o marechal deixará o cargo de ministro da Defesa após a aprovação de uma lei para regulamentar a eleição esperada para esta primavera. A lei deverá ser aprovada pelo presidente interino Adly Mansour esta semana ou na próxima.

O militar liderou a derrubada em julho do primeiro presidente democraticamente eleito do país, Mohammed Morsi, após protestos populares contra o líder islâmico. Fonte: Associated Press e Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Egitoexércitoeleiçõespresidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.