ElBaradei: governo interino no Egito deve incluir civis

O líder opositor Mohamed ElBaradei pediu hoje que o comando militar do Egito permita que os civis tenham uma participação maior no governo interino. O vencedor do Nobel da Paz sugeriu que o Conselho Supremo das Forças Armadas "forme um conselho presidencial temporário que inclua figuras civis... para assumir funções presidenciais durante o período de transição".

AE, Agência Estado

17 de fevereiro de 2011 | 11h34

Segundo ElBaradei, o conselho presidencial deve "representar as forças nacionais, bem como as militares, e criar uma estrutura democrática e institucional para dar às pessoas tempo de se preparar durante a fase de transição, sem pressa".

Ex-chefe da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), ElBaradei disse em comunicado que a fase de transição, que segundo os militares deve durar seis meses, ameaça levar o Egito de volta para "os braços do velho regime".

ElBaradei diz que é preciso haver representação civil no período de transição para o país não "voltar à ditadura". Na sexta-feira, o presidente egípcio, Hosni Mubarak, renunciou após três décadas no poder. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EgitopolíticaElBaradei

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.