Elefanta esmaga e mata tratador na China

Diretor do parque aponta como uma das causas o cansaço de uma longa viagem

Efe

14 de setembro de 2010 | 05h24

PEQUIM - Uma elefanta esmagou e causou a morte de seu tratador, um homem de 46 anos que tinha passado 20 trabalhando com ela, em um parque de vida selvagem no nordeste da China, informou nesta terça-feira, 14, a imprensa do país asiático.

Angya, uma elefanta de 27 anos que pesa três toneladas, se encontrava em uma jaula com seu cuidador, Zhao Jidong, quando aconteceu o incidente.

Os dois retornavam de uma atuação no parque de animais de Changchun, a capital da província de Jilin, fronteiriça com a Coreia do Norte, e era normal que Zhao acompanhasse o animal até a jaula, segundo a imprensa.

O diretor do parque, Mu Dejun, detalhou que a elefanta, após o acidente, cobriu o corpo da tratador com ervas e o acariciava com o trompa.

Angya "era um animal gentil que nunca tinha causado problemas antes" e mantinha uma relação muito próxima com seu tratador, segundo responsáveis do parque, que ventilaram a possibilidade de o ataque do animal ter acontecido devido ao cansaço pela longa viagem.

Tudo o que sabemos sobre:
China, elefanta, tratador

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.