Eleição afegã de 2014 atrai poucos eleitores

A apenas cinco dias do prazo final para se registrar para a eleição presidencial do Afeganistão, menos de um quarto dos habitantes do país em condições de votar se cadastrou para o pleito do ano que vem.

Agência Estado

06 de novembro de 2013 | 14h30

A eleição, marcada para 5 de abril, é considerada crucial, já que ocorrerá apenas noves meses antes da retirada planejada de tropas internacionais do Afeganistão.

Segundo Noor Mohammed Noor, porta-voz da Comissão Independente de Eleição, apenas 2,7 milhões de pessoas, de um total de 12 milhões que poderiam votar, se cadastraram para a eleição de 2014. A boa notícia, disse o porta-voz, é que quase 1 milhão de mulheres se cadastraram.

Numa tentativa de atrair um porcentual maior da população, a comissão espalhou unidades móveis de cadastro pelo país, explicou Noor. Mas o comparecimento de eleitores em regiões tomadas pela violência, no sul e leste do país, foi fraco. O prazo para os afegãos se cadastrarem é o próximo dia 11.

O presidente afegão, Hamid Karzai, que está no poder desde a expulsão do Taleban, em dezembro de 2001, está impedido de se candidatar a um terceiro mandato consecutivo. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Afeganistãoeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.