Eleições começam em clima de calma na Ucrânia

A votação na qual cerca de 38 milhões de ucranianos estão convocados a escolher os 450 deputados da Rada Suprema, Parlamento unicameral, começou hoje em um clima de calma, informaram as autoridades eleitorais. Os mais de 34.000 colégios eleitorais distribuídos por todo o país começaram a funcionar às 7h (1h de Brasília) e permanecerão abertos até as 22h (16h de Brasília); depois disso começará a apuração oficial. O Ministério do Interior mobilizou mais de 74.000 policiais em todo o país para garantir a ordem pública durante o dia. O presidente da Comissão Eleitoral Central (CEC) da Ucrânia, Yaroslav Davidóvich, advertiu que a apuração pode se estender por mais de 24 horas, já que as parlamentares coincidem com as eleições de prefeitos e das assembléias provinciais, urbanas e de distritos, o que desacelerará o ritmo da apuração. Estas eleições parlamentares são as primeiras desde a entrada em vigor da reforma do sistema político que deu à Rada a faculdade de nomear o chefe do Governo, antes prerrogativa exclusiva do presidente da República. Também pela primeira vez todos os deputados da Rada serão escolhidos por listas de partidos e para um período de cinco anos, um a mais que nas legislaturas anteriores. Para chegar ao parlamento, os partidos e blocos devem conseguir pelo menos 3% dos votos. 45 organizações políticas disputam as 450 cadeiras da Rada. Ao destacar a importância deste pleito, o chefe da Secretaria da Presidência, Oleg Ribachuk, afirmou que "se no campeonato de democracia as eleições presidenciais de 2004 foram as quartas-de-final, as parlamentares são uma semifinal". Todas as pesquisas apontavam como favorito o opositor Partido das Regiões, liderado por ex-primeiro-ministro Viktor Yanukovich, mas sem uma maioria suficiente para formar o Governo.

Agencia Estado,

26 Março 2006 | 03h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.