Eleições iraquianas são marcadas para 30 de janeiro

A Comissão Eleitoral do Iraque marcou para 30 de janeiro as eleições nacionais no país, informou hoje Farid Ayar, porta-voz do organismo. Os iraquianos irão às urnas para eleger uma assembléia nacional, que redigirá uma constituição permanente. O pleito é considerado um passo crucial para implementar a democracia no país, depois de anos de ditadura e guerras.Segundo o porta-voz, a violência contínua em áreas que incluem os bastiões insurgentes de Faluja e Ramadi, assim como em Mossul, não impedirá as eleições. "Nenhuma província iraquiana será excluída, porque a lei considera que o Iraque é um país e não deixaremos à margem nenhuma região", disse Ayar.Os eleitores iraquianos elegerão 275 deputados da assembléia nacional, os conselheiros provinciais e a assembléia nacional para a área curda. Ayar informou que 122 partidos políticos, de 195 solicitantes, foram aceitos e se registraram para as eleições.A comissão pediu à ONU para que envie observadores eleitorais. Acrescentou que o número de especialistas das Nações Unidas que já chegou no Iraque é de 35, mas "necessitamos da maior quantidade possível de observadores".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.