Eleições Mexicanas: Terceiro nas pesquisas, Madrazo tenta recolocar PRI no poder

O candidato do Partido Revolucionário Institucional (PRI), Roberto Madrazo, terceiro colocado na corrida presidencial mexicana, espera que a poderosa máquina de sua legenda e um milagre lhe permitam superar as divisões internas do partido para chegar à presidência.Madrazo se preparou durante mais de uma década para ser presidente do México, mas viu suas chances de vitória eleitoral caírem em uma campanha acidentada, marcada pelas críticas de seus ex-companheiros.Nascido em 1952 na cidade de Villahermosa, estado de Tabasco, este político acostumado a correr maratonas chega ao pleito com o desafio de devolver o PRI ao poder.Com a derrota do PRI, em 2000, após décadas no poder, Madrazo conseguiu se apresentar como o político capaz de salvar a legenda do ostracismo, e formou uma aliança com os grupos tradicionais.Juntou-se, por exemplo, a Elba Esther Gordillo, líder do sindicato de professores, para se tornar, em 2002, o líder do mais tradicional partido mexicano.Entre 2003 e 2005, a aliança com Gordillo se rompeu e Madrazo impediu que a sindicalista o sucedesse no comando do PRI, uma opção desfavorável a suas ambições presidenciais.No processo para se transformar em candidato do PRI, Madrazo gerou divergências e rachas, e superou um grupo que ficou popularmente conhecido como "Tucom" (Todos Unidos contra Madrazo), integrado por vários dirigentes e governadores que disputaram a candidatura com ele.Na disputa, Madrazo desbancou o ex-governador do Estado do México Arturo Montiel, que deixou o processo em meio a um escândalo nunca esclarecido de suposto enriquecimento ilícito.Em novembro, Madrazo disputou e ganhou o processo interno de seleção do PRI contra Everardo Moreno, um desconhecido político cuja ambição presidencial foi efêmera.Após sua vitória, muito discutida por alguns notáveis membros do PRI, começou uma longa campanha com a qual não conseguiu angariar muitas simpatias na sociedade mexicana, que continua associando a legenda à corrupção e a uma sucessão de governos ruins.PolêmicaA vida política de Madrazo esteve cheia de polêmicas e de altos e baixos. Ele é filho de um dos mais conhecidos militantes da chamada esquerda do PRI, Carlos Madrazo.A lenda obscura que envolve o candidato começou em 1994, quando em seu estado natal, Tabasco, Madrazo conseguiu se impor a vários grupos locais e se tornou governador em eleições acirradas com Andrés Manuel López Obrador, seu rival no pleito presidencial de 2006.Aquelas eleições geraram um forte conflito pós-eleitoral, pois López Obrador tornou pública a falta de rigor nas despesas da campanha de Madrazo, o que levou a protestos que chegaram à capital do país.O então recém-eleito presidente Ernesto Zedillo chegou a um acordo com o Partido da Revolução Democrática (PRD) para substituir Madrazo, visando a evitar complicações no começo de sua administração.No entanto, Madrazo se rebelou contra a decisão do governo central e consolidou sua imagem controvertida, polêmica e rebelde, de homem forte, insubmisso e voluntarioso.Aquele confronto com Zedillo ressurgiu em 1999, na corrida interna para escolher o candidato presidencial de 2000, quando Madrazo perdeu a disputa com Francisco Labastida, o preferido do presidente.Caciques do PRIAnalistas políticos classificam Madrazo como um representante dos caciques do velho PRI que se caracterizaram durante décadas por fazer todo tipo de artimanhas antidemocráticas, alianças temporárias oportunistas e permanentes traições.Nos últimos meses, e após muitos escândalos, Madrazo tentou superar as divergências e curar feridas com o objetivo de reconquistar a presidência, mas sua estratégia não impediu que muitos líderes históricos do PRI se distanciassem de um candidato que parece condenado à derrota.Apesar dos problemas, ainda conserva um sólido terceiro lugar, atrás dos líderes, mas com uma potente máquina partidária por trás que tornará o PRI, apoiado por seus eleitores incondicionais, um partido crucial no Legislativo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.