Eleições na Bolívia começam em clima de tranquilidade

As eleições para presidente na Bolívia começaram em clima de tranquilidade na manhã de hoje. A expectativa é de que mais de 5 milhões de bolivianos passem pelas urnas para eleger não apenas o principal executivo do país, mas também uma nova assembleia legislativa.

AE-AP, Agencia Estado

06 de dezembro de 2009 | 11h56

Os locais de votação estão sendo monitorados por mais de 50 mil policiais e militares. Pela primeira vez, bolivianos que residem na Argentina, Brasil, Espanha e Estados Unidos também poderão votar.

Na eleição, participam oito alianças políticas, mas três delas tem maior chance de ganhar o pleito. As pesquisas antecipam uma nova vitória do atual presidente Evo Morales frente a seus rivais, o opositor de direita Manfred Reyes Villa e o empresário centrista Samuel Doria Medina.

A principal disputa, contudo, é obter controle pleno da futura Assembleia Legislativa que é essencial para que Morales consolide a nova Constituição que configura um novo estado plurinacional, com maior participação da população indígena, maioria no país.

As eleições de hoje definirão não apenas um presidente e um vice presidente, mas também 36 senadores e 130 deputados. As informações são da AP.

Tudo o que sabemos sobre:
BolíviaEvo Moraleseleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.