Eleições presidenciais são adiadas pela 3ª vez

Faltando apenas duas semanas para o fim do mandato do presidente libanês, Emile Lahoud, o líder da câmara dos deputados, Nabih Berri, decidiu adiar pela terceira vez as eleições presidenciais, agora marcadas para o dia 21. Em pronunciamento, ele alegou que a decisão daria mais tempo para que os parlamentares cheguem a um consenso quanto à sucessão. A câmara libanesa tem maioria anti-Síria e é apoiada pelos EUA e por seus aliados europeus, enquanto a oposição tem o apoio do Irã e da Síria - o que tem causado um impasse na escolha do sucessor de Lahoud desde setembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.