Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Eleições regionais são teste para governo de Berlusconi

Os italianos estão votando neste domingo em eleições regionais, consideradas um importante teste para a popularidade do primeiro-ministro Silvio Berlusconi. O líder conservador foi firme na campanha para a votação de domingo e segunda-feira, alertando seus apoiadores para que evitem o risco de uma mudança no governo de importantes regiões.

AE-AP, Agência Estado

28 de março de 2010 | 10h46

O sufrágio ocorre em 13 das 20 regiões da Itália, assim como em uma série de cidades. O resultado não terá influência direta no governo de 20 meses de Berlusconi. Mas a centro-direita precisará vencer para manter o governo em 11 das 13 regiões, tarefa difícil num momento de queda de popularidade do primeiro-ministro, em meio ao desemprego, escândalos de corrupção e investigações sobre suas tentativas de influenciar a televisão. Como a Itália tem 41 milhões de eleitores, entre uma população de 60 milhões de habitantes, trata-se de um importante termômetro sobre a aprovação do governo.

O resultado das eleições regionais pode alterar a balança do poder dentro do governo. Mesmo que os aliados do primeiro-ministro fiquem bem nas urnas, pode haver mudanças no gabinete. A expectativa é de que os conservadores de Berlusconi mantenham duas importantes regiões e, possivelmente, percam outras duas para os rivais de centro-esquerda. Disputas significativas ocorrem, por exemplo, em Lácio e Piemonte.

Tudo o que sabemos sobre:
ItáliaeleiçõesBerlusconi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.