Eleições só ocorrerão com o consentimento do Hamas, diz Abbas

Líder da ANP afirma que pleito marcado para setembro deve acontecer na Cisjordânia e em Gaza

Agência Estado

17 de fevereiro de 2011 | 11h58

RAMALLAH - O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, disse nesta quinta-feira, 17, que as eleições programadas para setembro nos territórios palestinos não ocorrerão caso o Hamas não permita a votação na Faixa de Gaza.

 

"A menos que possamos realizar eleições tanto na Cisjordânia quando na Faixa de Gaza, não haverá votação", disse Abbas. A ANP convocou eleições legislativas e presidenciais para setembro no último fim de semana, mas o Hamas, que controla a Faixa de Gaza, rejeitou o comunicado. O grupo militante é rival do Fatah, partido de Abbas, que governa a Cisjordânia.

 

Na quarta, Yasser Abed Rabbo, auxiliar de Abbas, havia dito que as eleições ocorreriam com ou sem o consentimento do Hamas. Nesta quinta, ele disse que, se necessário, a ANP encontraria uma "maneira criativa" de fazer os palestinos participarem da votação caso o Hamas não permita sua realização.

 

Sami Abu Zuhri, porta-voz do Hamas, criticou a ANP pelo discurso dúbio. "A confusão da ANP reflete a crise interna pela qual passa e mostra que a convocação para as eleições não é honesta", disse.

 

As convocação das eleições é considerada por analistas como uma resposta de Abbas aos protestos que tem ocorrido nos países árabes do norte da África e no Oriente Médio contra os governos. A votação será a primeira desde 2006. O mandato de Abbas expirou em 2009, e o dos parlamentares, em 2010.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.