UK Parliament/Mark Duffy/Handout via REUTERS
UK Parliament/Mark Duffy/Handout via REUTERS

Eleita em 1997, May voltará a atuar como deputada após deixar cargo de premiê

May afirmou na Câmara dos Comuns sua intenção de continuar como parlamentar pela circunscrição de Maidenhead, no sul da Inglaterra

Redação, O Estado de S.Paulo

12 de junho de 2019 | 16h22
Atualizado 23 de julho de 2019 | 21h37

LONDRES - Agora que deixa o cargo de primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May voltará a atuar como deputada do Parlamento britânico como afirmou em junho, em um discurso no Parlamento. Na terça-feira, 23, ao parabenizar o novo líder do Partido Conservador, Boris Johnson, ela disse que o apoiará da bancada. 

May antecipou no dia 12 de junho na Câmara dos Comuns sua intenção de continuar como parlamentar pela circunscrição de Maidenhead, no sul da Inglaterra, uma cadeira que ocupa desde 1997.

Seu predecessor na chefia de governo, o conservador David Cameron, renunciou ao seu assento na Câmara poucos meses depois de sua renúncia como primeiro-ministro do Reino Unido, enquanto o trabalhista Tony Blair abriu mão da sua no mesmo dia em que deixou o Número 10 da Downing Street.

No entanto, outros chefes de governo britânicos, como Ted Heath, se mantiveram no Parlamento décadas depois de deixar o poder.

Heath passou 26 anos como deputado depois de renunciar como líder conservador em 1975 e manteve uma famosa e tensa relação com sua sucessora Margaret Thatcher.

Cada vez é mais comum que os ex-primeiros-ministros do Reino Unido adotem um papel ativo e público depois da sua renúncia, longe da relativa tranquilidade da Câmara dos Lordes, onde costumavam seguir carreira.

Johnson, ex-prefeito de Londres e ex-chanceler britânico, foi escolhido pelos membros do Partido Conservador como seu novo líder e, consequentemente, o próximo primeiro-ministro do Reino Unido.

O substituto de Theresa May será eleito dentre os dez candidatos conservadores que apresentaram sua candidatura na segunda-feira. / EFE e AFP

 

Tudo o que sabemos sobre:
Reino Unido [Europa]Theresa May

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.