Eleito não tomará parte da reunião de cúpula do G-20

O presidente-eleito Barack Obama não vai se encontrar com nenhum líder mundial durante a cúpula do G-20, ao contrário do que se especulava. Obama estará em Chicago e será informado sobre a reunião. Mas assessores do presidente eleito se encontrarão com líderes mundiais ou seus representantes, segundo informou ontem John Podesta, co-presidente da equipe de transição de Obama. "Recebemos inúmeros pedidos para reuniões com assessores do presidente Obama e estamos providenciando esses encontros", disse Podesta, durante entrevista na sede da equipe de transição, em Washington. A embaixada brasileira em Washington informou que ainda não pediu nenhum encontro com a equipe de Obama.Podesta afirmou que Obama defendeu desde o princípio o estabelecimento de "uma nova arquitetura financeira mundial", mas que acompanhará a cúpula do G-20 de longe, porque "há apenas um presidente nos EUA de cada vez". Dan Tarullo, um dos assessores econômicos de Obama, vem se encontrando com o secretário do Tesouro, Henry Paulson, para discutir o plano de recuperação do sistema financeiro e a pauta do encontro do G-20. "Eles têm uma boa comunicação sobre a reunião", disse.Segundo Podesta, os primeiros postos a serem anunciados pela equipe de Obama serão o de secretário do Tesouro e o de secretário de Defesa. Mas o assessor já antecipou que nenhum desses anúncios será feito nesta semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.