Eleitores de Zurique rechaçam veto a suicídio assistido

Os eleitores do cantão suíço de Zurique rechaçaram nas urnas a pressão para que o suicídio assistido fosse proibido ou então colocado na ilegalidade para pessoas que não vivam na região.

AE, Agência Estado

15 de maio de 2011 | 13h36

As duas petições, ambas apoiadas por políticos conservadores e grupos religiosos, foram rejeitadas por uma margem de pelo menos quatro votos para um na votação deste domingo.

O suicídio assistido é legal na Suíça, desde que a pessoa que ajudar o paciente não se beneficie da morte. A medida está em vigor há alguns anos e foi criada com o intuito de beneficiar pacientes terminais. Cerca de 200 pessoas suicidam-se por ano em Zurique.

O governo suíço também vinha tentando reduzir o que qualifica como "turismo suicida", uma vez que dezenas de estrangeiros com doenças terminais viajam para a Suíça todos os anos para se suicidarem de forma assistida. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
SuíçaZuriquesuicídio assistido

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.