Christian Hartmann/Reuters
Christian Hartmann/Reuters

Eleitores franceses começam a votar

Cerca de 45 milhões devem ir às urnas neste domingo escolher presidente

O Estado de S.Paulo

23 Abril 2017 | 03h46

PARIS - Os colégios eleitorais da França abriram neste domingo, 23, às 8h da manhã (3h de Brasília) para o primeiro turno das eleições presidenciais, as mais incertas dos últimos anos.  

O sócio-liberal Emmanuel Macron, a candidata da extrema direita Marine Le Pen, o conservador François Fillon e o candidato de esquerda Jean-Luc Mélenchon partem como as principais opções para se classificar para o segundo turno, marcado para 7 de maio. Depois do atentado terrorista da última quinta-feira, no entanto, o cenário ficou ainda mais imprevisível.

A jornada eleitoral ocorre em meio a importantes medidas de segurança depois do atentado da última quinta-feira, que custou a vida de um policial na Avenida Champs Elysées. Na reta final da campanha presidencial, um homem armado trocou tiros com a polícia no local, um dos pontos mais populares da capital francesa. Uma turista foi atingida por estilhaços e o agressor foi abatido. 

Aproximadamente 45,67 milhões de franceses são esperados às urnas no domingo. Se o candidato obtiver mais do que 50% dos votos, é eleito. Se nenhum atingir chegar a essa marca, os dois mais votados disputam o segundo turno, marcado para o dia 7 de maio. Entre seis e dez dias após esse pleito, o presidente toma posse. 

Segurança. Cerca de 50 mil agentes de polícia e sete mil militares reforçam a segurança durante as eleições, as primeiras realizadas sob estado de emergência no país.

Decretado depois dos atentados de Paris e Saint-Denis de 13 de novembro de 2015, que deixaram 230 mortos e 413 feridos, esse estado permite ao Executivo efetuar determinadas ações sem autorização judicial. 

O controle aumentará na entrada dos colégios eleitorais, nos quais somente poderá entrar quem esteja inscrito nas listas, o que impedirá que cidadãos acompanhem a família para depositar seu voto. 

Pesquisas publicadas nas últimas semanas indicam que Macron e Le Pen passam para o segundo turno. Mas a vantagem sobre Fillon e Mélenchon caiu nos últimos dias. 

Os colégios ficam abertos até 19 horas na maior parte das cidades e uma hora mais tarde nos municípios pequenas. Os primeiros resultados serão divulgados ao meio-dia (7h de Brasília). Depois, serão atualizados às 17 horas no horário local (12h de Brasília). / EFE e AP 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.