Eleitores japoneses ''castigam'' políticos tradicionais

Célebre em todo o mundo por dar uma entrevista aparentemente bêbado na reunião do G-8 em fevereiro, o ex-ministro das Finanças do Japão Nakagawa Shoichi foi um dos tradicionais políticos do Partido Liberal Democrático (PLD) castigados pelos eleitores que foram às urnas ontem. Como muitos de seus colegas, Nakagawa elegeu-se deputado em sucessão ao mandato de seu pai, Ichiro Nakagawa, morto em 1983.Yukari Sato e Katayama Satsuki (ambas do PLD) sofreram surpreendentes derrotas e perderam suas cadeiras no Parlamento. Ambas foram eleitas na onda de popularidade do ex-premiê. O líder do Partido Komeito, aliado do PLD, também ganhou cartão vermelho dos eleitores. Mas a hereditariedade está longe de ser extinta da política do Japão. A maior evidência disso foi a eleição do filho de Junichiro Koizumi, Shinjiro, que aos 28 anos se salvou da onda de derrotas sofridas por colegas de legenda.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.