Eleitores podem votar pela remoção da prefeita de Lima

A menos de uma semana do referendo que vai definir o futuro da prefeita de Lima, Susana Villaran, e de todo o Conselho da cidade, pesquisas mostram que os moradores da capital peruana estão inclinados pelo afastamento da prefeita e dos 39 conselheiros.

Agência Estado

11 de março de 2013 | 21h37

Segundo o instituto de pesquisas Ipsos Peru, 55% dos eleitores aprovam a saída de Villaran, ante 45% favoráveis a sua permanência no cargo até 2015, quando se encerra seu mandato. O referendo acontece no domingo.

Defensores da prefeita dizem que sua remoção vai atrasar os investimentos, especialmente em grandes projetos de infraestrutura, à medida que duas eleições seriam realizadas em um curto período de tempo - a esquerdista Villaran assumiu o cargo em 2011 para um mandato de quatro anos.

Já para a oposição, Villaran é uma má administradora, que não fez o suficiente para combater o crime e não continuou os programas de obras iniciados por governos anteriores. Primeira mulher eleita para o cargo de prefeito de Lima, Villaran tomou uma posição firme contra a corrupção, o que irritou muitos de seus oponentes. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
PeruLimaprefeitaVillaranreferendo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.