Eli Lilly deixa vazar 600 e-mails de pacientes

O laboratório farmacêutico Eli Lilly desculpou-se publicamente pelo vazamento do endereço eletrônico de mais de 600 pacientes com depressão, bulimia ou distúrbio compulsivo-obsessivo cadastrados no site da empresa. Todos queriam ser lembrados do horário para tomarem o remédio Prozac. Entidades civis americanas pedem que seja aberto inquérito para averiguar a quebra da política de privacidade assumida pela empresa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.