Eliminar Arafat é um opção, diz Israel

O vice-primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert, disse hoje que assassinar Yasser Arafat é uma opção para o Estado judeu, enquanto milhares de palestinos saíam às ruas de toda Cisjordânia e Faixa de Gaza prometendo proteger seu líder. Olmert afirmou que a "remoção" de Arafat, decidida pelo gabinete de segurança israelense, poderia significar enviá-lo ao exílio, isolá-lo ainda mais em seu QG em Ramallah ou ainda uma medida mais dura. "Expulsão é certamente uma das opções, assassiná-lo também é uma opção", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.