Elton John e Paul McCartney homenageiam rainha

As comemorações dos 60 anos de reinado da rainha Elizabeth II continuam nesta segunda-feira. Um concerto de gala começa por volta das 19h (horário local) no Palácio de Buckingham, com apresentações de Elton John, Paul McCartney, Shirley Bassey, Cliff Richard e Tom Jones, entre outros.

AE, Agência Estado

04 de junho de 2012 | 13h50

"Pode ser que pop ou rock não sejam os estilos de música favoritos da rainha, mas ela certamente nos apoiou nos últimos anos. Em troca, é claro que nós a apoiamos", disse Cliff Richard, que emplacou seu primeiro sucesso em 1959. "Eu acho que provavelmente ela preferiria ver uma ópera", disse o cantor.

Toga, uma pequena nação do Pacífico, acendeu a primeira de mais de 4,2 mil piras que serão iluminadas na Grã-Bretanha e em todo o mundo em homenagem ao jubileu de diamante. A rainha vai acender a última pira após o show.

Valendo-se de sua prerrogativa real, a rainha não deve assistir o concerto inteiro. Elton John deve tocar, entre outras, "Your Song", "I''m Still Standing" e "Crocodile Rock"; Tom Jones vai apresentar "Delilah" e Annie Lennox vai cantar "There Must Be An Angel". Kylie Minogue e Stevie Wonder vão apresentar seus maiores hits juntos e Paul McCartney tocará "Live and Let Die".

Margaret Watson, 73 anos, que estava nas proximidades do Palácio de Buckingham, lembra de ter assistido a coroação de Elizabeth II pela televisão, em um aparelho que sua família havia comprado especialmente para a ocasião. "Estou aqui para agradecer a rainha por tudo o que ela tem feito", disse Watson. "Eu estou tão satisfeita em ter vivido em seu reinado".

Apesar da forte chuva, mais de 1 milhão de pessoas assistiram, no domingo, o barco da rainha liderar uma frota de 1 mil navios pelo rio Tâmisa. "Quer você acredite na monarquia ou não, isto é simplesmente fantástico", disse Beverley Clements, 44, que estava no local com sua irmã. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Reino Unidorainhajubileu

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.