Elton John perde processo por difamação contra o The Times

Artista acionou judicialmente o jornal por uma reportagem sobre seu suposto gerente de finanças

Agência EFE,

11 de outubro de 2012 | 02h38

LONDRES - O cantor britânico Elton John perdeu nesta quarta-feira, 10, em Londres, um processo por difamação aberto contra o jornal The Times que, segundo o artista, teria insinuado o envolvimento dele em fraude de impostos. O The Times publicou no dia 21 de junho uma investigação jornalística na qual aparecia o nome de Patrick McKenna, da empresa de consultoria Ingenious Media, a quem apresentava como o gerente de finanças do cantor.

 

John considerou então que seu nome se relacionava com a suposta trama de fraude fiscal e apresentou uma queixa por difamação contra o jornal, ao qual acusava de "danar severamente" tanto sua reputação como seu trabalho beneficente. O juiz rejeitou hoje esta queixa, já que, segundo argumentou em seu auto, "não é possível relacionar o conteúdo do artigo com o significado atribuído" pelo litigante.

 

Além disso, segundo o juiz, a acusação que o artigo lhe relaciona com algum tipo de trama corrupta "apresenta tal carência de base que obviamente deve ser rejeitada" e se refere à "inteligência" dos leitores do The Times, que serão capazes, acrescenta, de não encontrar tal relação. O jornal emitiu, um dia depois da publicação do artigo, uma retificação na qual afirmou que McKenna nunca havia trabalhado para Elton John, nem tinha administrado suas finanças.

 

Quatro dias mais tarde, o jornal deixou claro que a Ingenious Media jamais esteve envolvida em nenhum esquema de evasão de impostos. Os advogados do cantor evitaram fazer comentários sobre uma possível apelação desta sentença.

Tudo o que sabemos sobre:
Elton JohndifamaçãoThe TimesLondres

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.