Em busca de um califado

O Boko Haram foi criado por um clérigo chamado Mohammed Yusuf, com a bandeira de estabelecer um estado islâmico, a princípio na região e depois em toda a Nigéria. Cortes criminais com base na sharia (lei islâmica) substituiriam o sistema de Justiça. Como muitos líderes radicais, fora do mundo árabe, o grupo é influenciado pela escola salafista do Islã, que tem origem nos ensinamentos de Ibn Taymiyya, um acadêmico sírio que viveu no século 14. Ele acreditava que a tomada de Bagdá pelos mongóis e o declínio do califado era uma espécie de castigo pelo afastamento dos muçulmanos da religião e propunha um retorno às origens do Islã, tendo como base o entendimento literal das escrituras e renegando estudos posteriores que buscavam a melhor compreensão dos textos. Boko Haram quer dizer "a educação ocidental (boko) é pecado (haram)".

O Estado de S.Paulo

29 Março 2015 | 02h00

Por sua oposição ao governo liderado por sulistas, o grupo conquistou a simpatia e o apoio inicial de parte da população do norte, que se sentia negligenciada. Durante anos, integrantes do Boko Haram tentaram obrigar os moradores do nordeste a ignorar as leis "anti-islâmicas"./ A.C.

Mais conteúdo sobre:
Nigéria Boko Haram O Estado de S. Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.