AP
AP

Em carta, acusado de sequestros em Cleveland diz ter sofrido abuso sexual

Ariel Castro escreveu anos antes de engravidar Amanda Berry e citou herança para as sequestradas

O Estado de S. Paulo,

10 de maio de 2013 | 19h05

CLEVELAND - Ariel Castro, acusado pelo sequestro de Amanda Berry, Gina DeJesus e Michelle Knight em Cleveland, escreveu uma carta na qual disse que pensou em se matar e que sofreu abusos sexuais. Além disso, segundo o vereador da cidade, Brian Cummins, Castro também escreveu na carta o desejo de deixar sua herança para as três mulheres que sequestrou.

Castro, de 52 anos, foi indiciado por quatro crimes de sequestro (incluindo o da filha de Amanda) e três de estupro. Michelle desapareceu em 2002, quando tinha 20 anos. Amanda foi vista pela última vez em abril de 2003, um dia antes de completar 17 anos, e Gina desapareceu em abril de 2004, quando tinha 14 anos. As três foram resgatadas na segunda-feira 6.

"Ele citou ter sofrido abuso sexual (na carta). Não sabemos quando, mas provavelmente ocorreu quando ele era jovem", disse Cummins. Os policiais que revistaram a casa de Ariel Castro encontraram a carta, escrita alguns anos antes de o sequestrador engravidar Amanda, agora com 27 anos.

O procurador de Cleveland afirmou nesta sexta-feira que Ariel é o pai da menina. Exames de DNA foram feitos e confirmaram a suspeita. A criança está com seis anos.

Sequestro. Cummins afirmou que, na carta, Castro diz que "foi culpa das vítimas terem sido sequestradas da forma que foram". Ele oferecia uma carona às meninas e ao invés de levá-las ao lugar que precisavam ir, as levou para a casa dele.

As três disseram para a polícia que foram mantidas no sótão durante um tempo e depois puderam ficar em outras áreas da casa, onde foram estupradas. / REUTERS

 
Tudo o que sabemos sobre:
EUAClevelandAriel Castro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.