Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Em carta, Diana diz que Charles planejava matá-la

Em trecho inédito de correspondência escrita em 1996, ela diz que objetivo do príncipe era casar-se com babá

Efe, Londres, O Estadao de S.Paulo

20 de dezembro de 2007 | 00h00

Uma carta na qual Diana afirmava que o príncipe Charles planejava assassiná-la para se casar com a babá de seus filhos, Tiggy Legge-Bourke, foi divulgada durante o processo judicial que investiga a morte da princesa, num acidente de carro em Paris, em 31 de agosto de 1997. "Esta fase específica de minha vida é a mais perigosa - meu marido está planejando um ?acidente? com meu carro, uma falha nos freios e um ferimento grave na cabeça para casar-se com Tiggy", escreveu a princesa de Gales.No texto, Diana disse acreditar que Tiggy estaria grávida. "Estou sentada aqui na minha escrivaninha, desejando que alguém me abrace, me encoraje a ter forças e a manter a cabeça erguida", disse. Charles e Diana casaram-se em 1981 e divorciaram-se em 1996, em meio a rumores de infidelidade de ambas as partes.A carta, revelada na íntegra pela primeira vez na quarta-feira, foi escrita pela princesa em outubro de 1996, dez meses após o anúncio do divórcio do casal, e entregue a Paul Burrell, seu mordomo na época. Burrell revelou parte da carta num livro que publicou sobre Lady Di em 2003, mas manteve os trechos lidos na audiência ocultos por tarjas pretas. Para Diana, Camilla Parker-Bowles, atualmente a segunda mulher de Charles, "não passava de uma fachada". DEPOIMENTOA embaixatriz brasileira Lúcia Flecha de Lima, que foi grande amiga de Diana, disse que a princesa não temia por sua vida e Burrell poderia facilmente "ter imitado a letra de Diana". Lúcia depôs no processo na terça-feira, por meio de videoconferência, num escritório de advocacia em São Paulo.Segundo a embaixatriz, a princesa nunca suspeitou de Charles, descartando a hipótese de que o acidente teria sido sido resultado de uma conspiração envolvendo a família real britânica. "Desfiz qualquer possibilidade de uma suposta trama", contou Lúcia a um amigo, após o depoimento. Além de Diana, morreram no acidente seu namorado, Dodi al-Fayed, filho do dono das lojas Harrods, em Londres, Mohamed Al-Fayed, e o motorista Henri Paul. Apenas o guarda-costas Trevor Rees-Jones sobreviveu. Todas as investigações sobre o caso até agora concluíram que o acidente foi causado por Paul, que estava embriagado e perdeu o controle do carro quando tentava escapar de fotógrafos. FRASEDianaPrincesa de Gales"Esta fase de minha vida é a mais perigosa - meu marido está planejando um ?acidente? com meu carro, uma falha nos freios e um ferimento grave na cabeça para casar-se com Tiggy"

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.