Reprodução
Reprodução

Em casa, Chávez celebra o bicentenário da independência pelo Twitter

Impedido pelos médicos de participar de comemorações, líder saúda o país pela internet

05 de julho de 2011 | 15h48

CARACAS - O presidente venezuelano, Hugo Chávez, celebra o bicentenário da independência do país em casa nesta terça-feira, 5. Por recomendação médica, ele está no palácio presidencial, enquanto milhares de tropas marcham por Caracas para marcar os 200 anos desde que a Venezuela se tornou independente da Espanha.

 

Veja também:

linkAnálise: Saúde do líder venezuelano mexe com a cena política

linkPresidente é adepto de gestos teatrais e improvisos 

linkBlog ironiza a política do país

 

Pelo Twitter, Chávez enviou mensagens relacionadas ao bicentenário. De manhã, ele escreveu "Oh, Venezuela, feliz aniversário, pátria querida! Ah, venezuelanos e venezuelanas, felicidades hoje e para sempre, meus irmãos! Viva Venezuela!". A mensagem foi postada antes das 7h locais (9h30 em Brasília).

 

Na sequência, o presidente escreveu outras mensagens, nas quais faz referência à ajuda dos governos em Moscou e Pequim. Sobre a Rússia, escreveu: "Obrigado à Rússia, a seu governo e a seu apoio, hoje sim temos Forças Armadas verdadeiramente armadas! Que moral! Felicidades!" Ele ainda postou "Obrigado à República Popular da China por seu inestimável apoio para que tenhamos nossas Forças Armadas bem equipadas e treinadas!"

 

Chávez rompeu o silêncio, enquanto ainda estava em Cuba, escrevendo mensagens em sua conta do Twitter. No dia 24 de junho, ele publicou mensagens de apoio a militares venezuelanos e disse que "vencerá a batalha".

 

Televisão

 

Mas o presidente venezuelano também falou às tropas pela televisão, em imagens ao vivo veiculadas pelo canal estatal no início da parada militar. Ele disse que ainda está se recuperando, após passar por uma cirurgia para remoção de um tumor cancerígeno em Cuba.

 

O presidente descreveu sua luta contra a doença como "outra longa marcha". Ele voltou ontem para Caracas, após passar um mês em Havana, recuperando-se da cirurgia e realizando tratamento.

 

No poder desde 1999, Chávez apareceu no palácio ao lado dos principais comandantes militares da Venezuela. O presidente saudou e falou voltado para um retrato do herói da independência do país no século XIX, Simón Bolívar. A parada marca o 200º aniversário da declaração de independência da Venezuela da Espanha. Jatos de fabricação russa sobrevoaram a multidão, enquanto soldados marchavam ao lado de tanques.

 

Com Agência Estado e AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.