Em coma desde 2006, Ariel Sharon é transferido do hospital para casa

Ex-premiê israelense sofreu derrame cerebral há quase cinco anos

Efe

12 de novembro de 2010 | 08h18

Transferência do ex-premiê ocorreu de forma secreta, diz imprensa local.

 

JERUSALÉM - O ex-primeiro-ministro israelense Ariel Sharon, em coma desde 2006, foi transferido nesta sexta-feira, 12, do hospital para sua casa na Fazenda dos Sicomoros, na parte meridional do deserto do Neguev, em Israel.

 

A transferência foi realizada em segredo, para que Sharon não pudesse ser fotografado enquanto era colocado na ambulância. Várias patrulhas do serviço secreto e da polícia o escoltaram durante todo o trajeto, informou a imprensa local.

 

Segundo um comunicado do Hospital Tel Hashomer, nos arredores de Tel Aviv, a mudança foi solicitada pelos filhos do ex-premiê, Guilad e Omrí. Sharon, de 82 anos, sofreu um derrame cerebral em janeiro de 2006 em decorrência da medicação administrada para tratar um trombo produzido por um coágulo.

 

Em declarações à imprensa, os médicos consideram que o estado de Sharon é irreversível e que no hospital não recebia nenhum tipo de tratamento de reabilitação.

 

O diário Yedioth Ahronoth informou que nos últimos dias foram instalados na Fazenda dos Sicomoros vários equipamentos médicos para receber o ex-primeiro-ministro.

Tudo o que sabemos sobre:
SahronIsraelOriente Médio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.