Doug Mills/The New York Times
Doug Mills/The New York Times

Em comício, Obama diz que não enfrentou 'Romney real' no debate

Campanha ajustou estratégia após fraco desempenho do democrata durante o debate em Denver

estadão.com.br,

04 de outubro de 2012 | 16h58

DENVER - O presidente dos EUA, Barack Obama, atacou o rival republicano Mitt Romney nesta quinta-feira, 4, depois do fraco desempenho no primeiro debate da disputa presidencial que forçou assessores democratas a falarem de "ajustes" em sua campanha pela reeleição. Obama disse, durante um comício, a cerca de 12 mil pessoas que o ex-governador de Massachusetts foi mentiroso durante o debate de 90 minutos.

Veja também:

tabela ESPECIAL: eleições nos EUA

blog Veja detalhes do debate entre Obama e Romney

"Quando cheguei ao palco, conheci esse sujeito muito espirituoso que alegou ser Mitt Romney", disse Obama. "Mas não poderia ser Mitt Romney, porque o real Mitt Romney esteve correndo ao redor do país no último ano prometendo 5 trilhões de dólares em cortes fiscais que favorecem os ricos. O sujeito no palco na noite passada disse que não sabia nada sobre isso."

A campanha de Obama vem pressionando Romney há meses sobre o apoio dele à renovação dos cortes de impostos da era Bush para os ricos, que o Centro de Política Tributária apartidário estima que poderia custar 5 trilhões de dólares em 10 anos. Romney rejeitou este valor no debate e insistiu que seus planos não vão aumentar o déficit.

O presidente democrata foi criticado por não ter pressionado Romney de forma mais agressiva durante o debate. Ele adotou uma postura assertiva nesta quinta-feira, no entanto, acusando Romney em todas as áreas. "O real Mitt Romney disse que não precisamos de mais nenhum professor em nossas salas de aula. Mas ... o sujeito no palco na noite passada ama os professores", disse Obama.

"O Mitt Romney que todos conhecemos investiu em empresas que eram chamadas 'pioneiras' na terceirização de empregos para outros países. Entretanto, o cara no palco na noite passada disse que ainda não sabe que existem leis que incentivam a terceirização."

O estrategista da campanha de Obama, David Axelrod, afirmou que a estratégia seria ajustada em consequência do debate. "Nós vamos ter um olhar duro sobre isso e vamos ter que fazer alguns ajustes, como desenhar as linhas nesses debates e como usar nosso tempo", disse Axelrod a jornalistas.

"É como... playoffs no esportes, você avalia após cada duelo e faz ajustes, e estou certo de que faremos ajustes. Acho que existem alguns ajustes estratégicos que têm que ser feitos e nós vamos fazê-los." 

Espanhóis

Alguns espanhóis criticaram as declarações de Romney, que disse durante o debate, não querer que os EUA "sigam o mesmo caminho da Espanha", onde, segundo ele, 42% do Produto Interno Bruto (PIB) é gasto com o governo. "Nós (os EUA) já estamos gastando 42% da nossa economia com o governo. Eu não quero seguir o caminho da Espanha". Outros espanhois disseram não estar surpresos, dada a forte recessão que o país vive desde 2009, quando estourou a bolha imobiliária local.

Com Reuters

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.