EFE/FERNANDO BIZERRA JR
EFE/FERNANDO BIZERRA JR

Em cúpula do Mercosul, Evo critica ataque político e midiático à Venezuela

Líder boliviano pede que o bloco apoie o diálogo entre governo e oposição venezuelanos, que vem sendo coordenado pelo presidente da República Dominicana, Danilo Medina

Lu Aiko Otta e Daiene Cardoso, O Estado de S.Paulo

21 de dezembro de 2017 | 12h50

BRASÍLIA -  A Venezuela é alvo de um “ataque político, midiático e comercial”, afirmou nesta quinta-feira, 21, o presidente da Bolívia, Evo Morales, durante a reunião de cúpula do Mercosul que ocorre em Brasília. 

+ Constituinte venezuelana anulará partidos que boicotarem eleições

Ele pediu que o Mercosul apoie o diálogo entre governo e oposição venezuelanos, que vem sendo coordenado pelo presidente da República Dominicana, Danilo Medina, com o acompanhamento do Chile, do México, da Nicarágua e da Bolívia. 

A Bolívia é membro associado em processo de adesão ao bloco. Num momento em que os presidentes dos sócios fundadores (Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai) comemoram a retomada da dimensão econômica e comercial do bloco e a agenda de negociações comerciais, Morales afirmou que a globalização está em crise e que o livre comércio só trará mais pobreza a região.

+Chavismo extingue prefeitura da Grande Caracas, que pertencia a opositor foragido

 “É um erro crer que as grandes potências vão resolver nossos problemas”, afirmou. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.