Em Damasco, 2 jornalistas morrem em confrontos

Dois jornalistas sírios foram mortos em Damasco, informaram ontem a agência de notícias estatal síria 'Sana' e a rede de TV Al-Arabiya. A Sana afirmou que um de seus repórteres, Ali Abbas, foi morto no sábado, em sua casa na capital síria. Conforme a reportagem, "um grupo terrorista armado", termo usado pelo regime para designar os grupos rebeldes, teria sido responsável pelo crime. Já a Al-Arabiya anunciou que o sírio Bara'a Yusuf al-Bushi, um desertor do Exército que trabalhava como repórter freelancer para a rede, foi morto no mesmo dia em um ataque a bomba enquanto fazia uma reportagem em Al-Tal, subúrbio de Damasco. Também no sábado, dois outros atentados causaram confusão em vários pontos da cidade. Uma das explosões, de um mecanismo plantado embaixo de uma árvore, foi disparada por controle remoto quando um veículo carregando soldados passou pelo distrito de Marjeh. / REUTERS

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.