Em Davos, o especulador George Soros se diz "desapontado" com acusações

Ao contrário do Fórum Social Mundial em Porto Alegre, em Davos apenas 15 pessoas compareceram à pequena igreja evangélica onde foi realizado a teleconferência. "Ninguém sabia de nada", explicou o organizador do encontro, o jornalista Patrice Barrat, acusando representantes do Fórum Econômico Mundial de proibir qualquer conexão com a programação e dificultar o aluguel de um local para fazer o link.Todos os participantes tinham assessores. George Soros, o principal alvo das críticas, não escondeu seu desconforto. "Fiquei desapontado", disse. "Fui acusado de hipócrita, e seria muito hipócrita da minha parte se eu dissesse que não fiquei com raiva."Soros disse ainda que em nenhum momento foi ao debate para representar Davos. "Fui apenas dialogar, mas de qualquer maneira não me arrependo." Outro participante da discussão, John Ruggie, um dos principais assessores de Kofi Annan, o secretário-geral da ONU, ressaltou que apesar de toda a tensão o movimento foi válido porque tentou-se estabelecer um diálogo. "Espero que tenhamos mais oportunidades e que elas sejam mais calmas."Em reposta às acusações de que a ONU estaria do mesmo lado que os dirigentes de Davos, representantes da entidade reagiram dizendo que só estavam ali porque foram convidados a participar de um debate.Todo o programa foi retransmitido por TVs americanas, européias e australianas, entre outras.João CaminotoLeia mais:28/01Debate entre Davos e Porto Alegre teve insulto e constrangimentoEm Davos, ongs vão protestar contra repressão Belga critica posição "moderada" do PT sobre dívida externaSecretário da ONU critica sistema de patentesSucesso pode tirar o fórum de Porto AlegreParlamentar cubano chama de "farsa" a eleição de BushConfirmada teleconferência entre fórunsÍndios lutam para ingressar na sociedadeSuplicy encontra aliados para o Renda MínimaAfricanos denunciam falta de tratamento à aidsPorto Alegre e Davos se enfrentam hojeLula emociona Fórum, mas nega candidaturaMinistro francês é criticado em Porto Alegre27/01Bové e Hoffmann fazem aliança contra transgênicosDe anarco-punks a índios, é variado o público do Fórum SocialCUT promete fazer a "Seattle do Sul"EUA e Japão ditam rumos da economia globalLula dá testemunho pessoal no Fórum de Porto AlegreONGs protestam contra repressão em DavosParlamentar suiço chama de "cretinice" a repressão em Davos Suiços protestam em Porto Alegre contra repressão em DavosOMC pode ter nova rodada global de negociaçõesPolícia contém manifestantes em DavosEspanhol propõe, no Fórum Social, "refundar" a esquerdaMéxico vai investir na integração indígenaGovernadores de esquerda lançam manifesto no Fórum Social26/01Via Campesina quer união contra transgênicosPara o Fórum, era atual é da "globocolonização"Marta vira "estrela" do Fórum SocialFórum deve propor medidas contra a violênciaDavos e Porto Alegre: briga titânicaLula garante que não é contra globalizaçãoAgricultores contra transgênicos em Porto Alegre25/01Marcha contra o neoliberalismo reúne mais de 10 milPara Lula, fórum social "veio para ficar"Davos debate "2ª fase" da globalizaçãoPratini critica protecionismo agrícola de países ricosFórum Social é aberto em Porto AlegreStédile defende extinção da OMCBrasil é homenageado com Fórum SocialFórum Social e Fórum econômico começam hojeFórum Econômico Mundial tem início tranqüilo

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.