Em declaração, Putin aponta importância histórica de Yeltsin

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, foi a televisão nesta segunda-feira, 23, para se pronunciar sobre a morte do ex-presidente e seu predecessor, Boris Yeltsin."Com este título (de primeiro presidente russo da história) ele entrou para sempre na história do país e de todo o mundo", disse Putin.O presidente colocou Yeltsin como um homem que deu início a uma nova realidade ao país, afirmando que "uma nova e democrática Rússia nasceu, um estado livre aberto para o mundo. Um estado em que o poder realmente pertence à população".Para Putin, a transformação da Rússia é grande parte responsabilidade de Yeltsin, que ao subir ao poder, permitiu que as pessoas pudessem expressar seus pensamentos, eleger livremente autoridades no país e realizarem seus planos, possibilitando o começo de uma federação real e efetiva pela primeira vez. Putin explicou que a força do ex-presidente era derivada do apoio em massa que recebia e a suas idéias e aspirações. "Conhecemos Boris como uma pessoa sincera e corajosa (...) Sempre chamou a responsabilidade de seus atos para si", disse o presidente. "Ele tentou fazer tudo e fez tudo pelo bem do país, e pelo bem de milhões de russos. E todas as tragédias e todo pesar, a dificuldade e os problemas das pessoas, ele invariavelmente abraçou de coração". Antes do final do pronunciamento, o presidente prestou suas condolências à esposa de Yeltsin, à seus parentes e às pessoas próximas. "Faremos de tudo para que a memória de Boris Yeltsin, seus nobres pensamentos e suas palavras ´cuide da Rússia´ sempre nos sirvam como guias morais e políticos".Segundo a Casa Branca, Bush falou hoje por telefone com seu colega russo, Vladimir Putin, com quem aparentemente tratou da morte de Yeltsin.Yeltsin assumiu a presidência após o colapso da União Soviética e guiou a Rússia para uma economia de mercado e ao sistema democrático. Ele foi eleito presidente no dia 12 de junho de 1991, quando a Rússia ainda era uma das repúblicas da União Soviética - dissolvida em dezembro do mesmo ano.Yeltsin foi reeleito em 3 de julho de 1996 e em dezembro do mesmo ano foi submetido a uma operação do coração. No último dia de 1999, Yeltsin abandonou o cargo e entregou o governo ao atual presidente Vladimir Putin.O primeiro presidente da Rússia pós-comunismo morreu nesta segunda-feira vítima de insuficiência cardíaca.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.