Thierry Suzan/EFE
Thierry Suzan/EFE

Em editorial, 'El País' pede renúncia de Zapatero

'Se quiser prestar um último serviço ao país, deve sair o quanto antes', diz o texto

André Lachini - Agência Estado

18 de julho de 2011 | 13h00

MADRI - O principal jornal da Espanha, o El País, sediado em Madri, publicou nesta segunda-feira, 18, um editorial agressivo, no qual pede que o primeiro-ministro José Luis Rodríguez Zapatero renuncie ao cargo e evite o agravamento da crise espanhola.

 

O El País é um jornal que segue uma linha editorial de centro-esquerda, a mesma linha política do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) de Zapatero. Intitulado "Final de um ciclo", o texto opina que "se Zapatero quiser prestar um último serviço ao país, deve abandonar o poder o mais cedo possível".

 

"Administrar o fim de um ciclo de governo não é uma tarefa fácil para nenhum governante e as circunstâncias que atravessa a Espanha no momento não contribuem, certamente, a facilitar isso. Desde que o presidente do governo (Zapatero) desatou dúvidas sobre sua continuidade, em um comentário tão informal quanto irresponsável no final do ano passado, os acontecimentos se precipitaram. Para pior. No momento, nos encontramos com um país ameaçado pela ruína (envolvido pela voracidade dos mercados financeiros desencadeada sobre a Europa), sem perspectiva, com sérios problemas de coesão social e também territorial, aos quais se juntam a desilusão dos cidadãos sem distinção de ideologias ou de classes sociais", diz um trecho do editorial.

 

O texto lembra ainda que a Espanha possui atualmente mais de 21% da força de trabalho desempregada, ou 5 milhões de pessoas, e que 300 mil famílias perderam suas casas com o colapso do mercado imobiliário desde 2008. "A perda de confiança na gestão de José Luis Rodríguez Zapatero parece irreversível e o crescente ceticismo com a governabilidade espanhola, nas circunstâncias atuais, ameaça aumentar ainda mais nossos males. A crise não é só econômica, mas também, e sobretudo, política". O artigo (em espanhol) pode ser lido neste link.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.